ORGANIZAÇÃO DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
ORGANIZAÇÃO DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
Bem-vindo

Alimentos que ajudam o cérebro

Alguns alimentos contém nutrientes responsáveis pela manutenção das células do nosso cérebro, fundamentais para uma boa memorização. Quando uma pessoa frequentemente se esquece de algo ou apresenta dificuldades de concentração, excluindo-se as doenças que acometem o cérebro, é provável que estejam faltando determinados tipos de nutrientes. Assim, se a cabeça vive “dando brancos”, é um sinal de que nos esquecemos de colocar alguns alimentos no prato. Afinal, um cérebro afiado depende de uma dieta saudável.
E, então, vamos conhecer hoje três nutrientes importantes para o funcionamento do nosso cérebro?
O primeiro é a Colina. Essencial ao organismo, pois facilita a comunicação entre os neurônios (células presentes no cérebro e em regiões que constituem o sistema nervoso). A colina colabora com a formação de membranas celulares e serve como fonte de energia para o nosso cérebro quando participa da construção de novas células cerebrais e na reparação daquelas que foram lesionadas.
Onde encontramos COLINA? Na gema de ovo, em grãos (arroz, centeio, gérmen de trigo, feijão e soja), e também em peixes.
O segundo é a Fisetina. Envolvido nos processos de crescimento, desenvolvimento e reprodução dos organismos. Estimula a formação de conexões neuronais novas e muito mais fortes. E induz a diferenciação ou amadurecimento das células do sistema nervoso que potencializam a formação de memória por longo prazo. Ou seja, potencializa a memória e outras funções cognitivas!
Onde encontramos FISETINA? Principalmente nas frutas, como morango, pêssego, uva, kiwi, tomate, maçã e também no espinafre e na cebola.
O terceiro é a Fosfatidilserina. Presente na membrana de todas as células cerebrais, possibilita boa comunicação entre as células, garantindo um bom funcionamento cerebral. Além disso, auxilia na redução dos níveis de cortisol (hormônio do estresse) no organismo, diminuindo seu impacto negativo no cérebro.
Onde encontramos FOSFATIDILSERINA? Em carnes (fígado, coração de frango) e peixes (atum e no bacalhau), mas também na cenoura, batata e arroz integral. Portanto, quem é vegetariano também tem suas fontes de fosfatidilserina.
Manter a memória preservada é importante para um envelhecimento ativo e saudável!

Texto por: Thais Bento Lima, Eva Bettine e Tiago Nascimento Ordonez (Gerontólogos pela USP e Diretores da Associação Brasileira de Gerontologia). Site: aterceiraidade.net

Produzido por HDesign